Mobilidade urbana em Campo Mourão

veiculos-300x168

O vereador Luiz Alfredo da Cunha Bernardo (PT do B) e o presidente da Câmara de Vereadores, Pedro Néspolo (PPS), participaram ontem de manhã de uma reunião com o secretário de Planejamento de Campo Mourão, Rogério Silveira Tonet. A pauta da discussão: a mobilidade urbana no município. O encontro foi para o secretário definir se a prefeitura acha necessário ou não os estudos no trânsito da cidade. Tonet ficou de dar uma resposta ao Legislativo até a próxima segunda-feira.

A mobilidade urbana trata-se de um estudo das novas formas de linha do transporte coletivo urbano, a integração com ciclovias, e eliminação de pontos de escape no município. Bernardo espera que a licitação para o serviço seja realizado já na próxima semana. Após o processo licitatório, os estudos devem ser concluídos em até 90  dias, ou seja, três meses.

Até o momento a empresa Gasini – Projetos, Consultoria e Treinamento-, de Maringá, foi a que apresentou à Câmara a melhor proposta de preço para os estudos: R$ 45 mil. “A Câmara fez consultas, mas as propostas são de valores superiores a R$ 100 mil”, afirmou Bernardo. De acordo com o vereador, o transporte coletivo urbano, operacionalização do sistema viário, e estacionamento são apenas alguns dos pontos a serem abrangidos pelo estudo. O projeto viabilizará também a regulamentação do estacionamento na área central da cidade, e integração do transporte coletivo com a área rural. 

Bernardo acrescentou que os itinerários do transporte coletivo urbano precisam atender as necessidades da população, mas devem levar em conta a largura das vias por onde os ônibus trafegarão e o tipo de calçamento existente. A ideia é realizar o trabalho em conjunto com os técnicos da prefeitura e acompanhamento dos vereadores visando acelerar a implantação dos projetos.

Anúncios

Como ficou a obra de R$300 Mil da casa da Cultura e Teatro Municipal de Campo Mourão?

sonia singer

Caros vereadores queremos que fosse fiscalizado a obra de revitalização da casa da cultura e teatro municipal de Campo Mourão, uma obra orçada em torno dos R$300 Mil, verba liberada pelo governo Federal pelo Zeca Dirceu em 2012, reclamações apontam que em dias de chuva chove mais dentro do que fora.

Sessões do Legislativo na segunda e terça-feira

Câmara Municipal de Campo Mourão

Câmara Municipal de Campo Mourão

Os vereadores de Campo Mourão voltam a se reunir na segunda e terça-feira (25 e 26/3), a partir das 19 horas, no plenário da Câmara Municipal, sob a presidência de Pedro Nespolo (PPS), secretariado pela vereadora professora Vilma Terezinha (PT). Serão as últimas sessões de caráter ordinário do mês de março e a população pode assistir as reuniões para acompanhar o trabalho dos vereadores em plenário.

De acordo com o roteiro prévio para as sessões serão apreciados e deliberados 39 requerimentos, 26 indicações, uma indicação legislativa e uma moção protocolada pelos vereadores. Já da ordem do dia fazem parte uma mensagem de veto do Poder Executivo, três projetos de lei e dois projetos de resolução. Também serão deliberados três recursos impetrados pelo vereador Eraldo Teodoro de Oliveira (PMDB) contra o indeferimento de proposições de sua autoria.

Em votação secreta, os vereadores vão deliberar sobre a mensagem de veto do Poder Executivo ao projeto de lei do ex-vereador José Pochapski que dispõe sobre a identificação dos bens públicos, placas, painéis e cartazes sinalizadores de obras públicas pelos símbolos previstos em dispositivo na Lei Orgânica do Município. Em fevereiro o projeto chegou a ser levado a discussão em plenário, mas recebeu pedido de vistas do vereador Toninho Machado (PR).

Um dos projetos de lei que serão discutidos e votados autoriza a concessão de ajudas de custo, bolsas-auxílio, premiações e honrarias para pessoas físicas que participem de eventos e atividades desenvolvidas pela Fundação Cultural de Campo Mourão – Fundacam, conforme exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal. Os outros dois projetos de lei que fazem parte do roteiro prévio tratam da abertura de créditos adicionais no orçamento do Município.

Já os projetos de resolução alteram a legislação que regulamenta a concessão de diárias aos vereadores e servidores do Poder Legislativo e que disciplina a tramitação e define títulos honoríficos e honrarias do Município.
fonte: Câmara Municipal de Campo Mourão

Importância da comunidade em participar de uma Audiência Pública

audiencia

Essa semana tivemos uma Audiência pública na Câmara de Vereadores de Campo Mourão, e para a surpresa nao deu quase ninguém, será que nos sabemos o que é, e qual a importancia da comunidade em participar ativamente? então vamos entender o que é.

Audiência pública

Uma audiência pública é uma reunião pública informal. Todos na comunidade são convidados a comparecer, dar suas opiniões, e ouvir as respostas de pessoas públicas. Nas comunidades heterogêneas de hoje, com grandes populações, geralmente, as audiências públicas são conduzidas por pessoas que podem influenciar os oficialmente eleitos em sua tomada de decisão ou dar a chance de sentir que suas vozes estão sendo ouvidas.

Não existem regras ou manuais para conduzir uma audiência pública. Se o comparecimento for grande e o objetivo for dar à maior quantidade de pessoas possível a oportunidade de falar, o grupo pode ser dividido em grupos de discussões menores. Todos os participantes ouvem a apresentação de abertura e então se agrupam para discutir os aspectos da apresentação. Cada grupo aponta alguém para resumir a discussão do grupo.
Fonte: http://pt.wikipedia.org

Plenário da Câmara de Campo Mourão em noite de audiência Pública

733881_441561555918069_1245315488_n

Foto: Plenário da Câmara de Campo Mourão em noite de audiência Pública

Ontem a noite teve audiência pública na Câmara Municipal, Prestação de contas sobre a saúde. Segundo o Vereador Edson Battilani “Houve um bom debate sobre o tema, infelizmente, poucos vereadores e apenas uma pessoa não ligada a Câmara ou a Secretaria de Saúde.”

Momento que são demonstrados todas as políticas e traçados necessidades do ano 2013 para gestão de saude. Aqui todos esses que vemos no mundo real. “No mundo virtual todos opinam” comentou o vereador Luiz Alfredo.

Nelson Tureck onde foi parar R$ 86.936,37??

486467_4624443260287_879939153_n

 Em meados do ano passado, a Câmara de Vereadores de Campo Mourão aprovou a abertura de crédito adicional suplementar no valor de R$ 86.936,37 solicitado pelo ex-prefeito Nelson Tureck para a construção de cerca na antiga área da favela São Francisco e no jardim Modelo. A lei que autorizou a operação financeira foi publicada na edição nº 1.555 do Órgão Oficial do Município, de 25 de julho de 2012.
 
   Anteriormente, o Legislativo mourãoense já havia aprovado crédito adicional suplementar no valor de R$ 63.134,25 que a administração municipal solicitou para a construção de muro nas novas instalações do Centro de Iniciação Profissional (CIP), localizando na rua Marfim/jardim Villaggio Trombini (fundos do ginásio de esportes J.K.). A lei que autorizou a operação financeira foi publicada na edição nº 1.550, de 2 de julho de 2012.
   Nenhuma das duas obras foi executada e o vereador Edson Battilani (PPS) quer saber onde os recursos aprovados foram aplicados. Através de requerimentos apresentados na Câmara Municipal, ele solicitou esclarecimento a Prefeitura. Battilani que saber por que as obras previstas não foram executadas e qual será a medida adotada pela atual administração municipal.

Prefeitura inicia limpeza de bueiros em Campo Mourão

bocas de lovo

A Prefeitura Municipal de Campo Mourão, através da Companhia de Desenvolvimento, Urbanização e Saneamento do Município (Codusa), está desde o final do mês de fevereiro efetuando serviços de limpeza de bueiros em diversas áreas da cidade. Os trabalhos iniciaram-se nos conjuntos Parque Verde, Mendes, Milton Luiz Pereira (Cohapar), em sua totalidade, e neste momento as ações estão concentradas no Jardim Cidade Nova. Na sequência, os trabalhos serão realizados na região do Jardim Paulista, seguindo posteriormente para os demais bairros.

Está prevista a limpeza de aproximadamente 10.300 unidades de bocas de lobo, com investimentos em recursos próprios de mais R$ 394 mil. O trabalho tem como principal objetivo solucionar problemas que afetam diretamente a comunidade, causando transtornos como alagamentos, acúmulo de sedimentos e outros resíduos, que depositados nas bocas de lobo.

A prefeita Regina Dubay esteve acompanhando os trabalhos, ao lado de lideranças do Jardim Cidade Nova e moradores, e destacou a importância da melhoria, que está sendo realizada com muito empenho pela equipe da Codusa, que se dividiu em duas frentes de trabalho para proceder a ação da melhor forma.

“Verificamos a existência de um grande número de (bocas de lobo) entupidas, por conta deste acúmulo de sedimentação, o que provoca entrada de água nas casas das pessoas, causando transtornos. Desta forma, agradecemos a Codusa, pelo trabalho de limpeza realizado e também a Sanepar e ao Corpo de Bombeiros, que efetuam a vazão do material retirado através de jatos de água”, esclarece a prefeita.

Fonte: http://www.campomourao.pr.gov.br/?p=YWxyb3RsaXMvbGVyYWNhaUB6aHo/YWQ9Njk2NA==

Estacionamento Rotativo em Campo Mourão virou lenda e quem sofre é o comércio local

veiculos-300x168

Estacionar no centro de Campo Mourão é uma tarefa impossivel em horario comercial, pois a maioria das vagas são ocupadas por funcionarios das proprias lojas, isso atrapalha e muito as pessoas que necessitam fazer suas compras e movimentar o comercial local.

Saiba que desde o ano de 2012 já existe um decreto publicado em “Órgão Oficial” (decreto 5.528) que define os valores das tarifas para o sistema de estacionamento rotativo controlado em Campo Mourão, mais conhecido como “Zona Azul”. Ou como “estacionamento pago” mesmo.  A lei que permite a cobrança está em vigor desde 2010, mas a prefeitura ainda precisa concluir o processo de municipalização do trânsito para colocar o sistema em operação.

Pelo decreto 5.528, estacionar por até meia hora vai custar R$ 0,50. Uma hora, R$ 1. Duas horas, R$ 2. Não será permitido o estacionamento por mais de duas horas. A exceção são as motos. Elas poderão ficar na mesma vaga por até quatro horas, pagando R$ 0,50 por hora. O decreto diz ainda que a tarifa poderá ser reajustada todo ano, mas que o valor cobrando não poderá ser maior que a média de cidades do mesmo porte no Estado.

Sobre a municipalização do trânsito em Campo Mourão foi noticia em 14/06/2012

Tureck e Richa assinam convênio criando a municipalização do trânsito em Campo Mourão

municipalização do trânsito em Campo Mourão

O prefeito Nelson Tureck e o governador Beto Richa, assinaram o termo de adesão ao convênio que cria a municipalização do trânsito em Campo Mourão, em uma solenidade realizada na tarde desta quinta-feira, 14, no Palácio Iguaçu, em Curitiba. O modelo, elaborado pelo Detran Paraná, auxiliará Campo Mourão na estruturação para fiscalizar e administrar o tráfego nas vias urbanas, incluindo a implantação da Zona Azul. Além de Campo Mourão, outras 10 cidades foram beneficiadas nesta primeira fase.

De acordo com Tureck, a municipalização é uma grande conquista do município, dando sustentação ao projeto de implantação da Zona Azul, regulamentando áreas de estacionamento e melhorando o trânsito da cidade. Ele argumenta que através da municipalização, será lançado o edital para a licitação da empresa operadora da Zona Azul. “A municipalização do trânsito garante receitas ao município, que deverão ser investidas especificamente no setor de trânsito”, justificou Tureck. Ele ainda falou do apoio do Governo do Estado ao projeto, lembrando que o projeto de implantação da  Zona Azul prevê a regulamentação de estacionamento de veículos de passageiros e motocicletas, através do uso de cartões.

O diretor-geral do Detran, Marcos Traad, também participou da solenidade quando explanou sobre a questão técnica do convênios e seus objetivos.

Zona Azul – O sistema será formado por um quadrilátero envolvendo trechos de ruas e avenidas centrais da cidade, correspondendo a área entre as avenidas Goioerê e José Custódio de Oliveira e ruas São Josafat até a São José. Integrarão o sistema, as avenidas Goioerê, Manoel Mendes de Camargo, Capitão Índio Bandeira, Irmãos Pereira e José Custódio de Oliveira, bem como as ruas São Josafat, Prefeito Devete de Paula Xavier, Prefeito Roberto Brzezinski, Araruna, Francisco Albuquerque, Brasil, Harrison José Borges, São Paulo, Mato Grosso, Santa Catarina, Interventor Manoel Ribas e São José.
Fonte: http://www.campomourao.pr.gov.br/?p=YWxyb3RsaXMvbGVyYWNhaUB6aHo/YWQ9ODQx&utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter